Praça do Japão Curitiba

By | November 6, 2010

Praça do Japão Curitiba – uma praça muito bonita no Centro de Curitiba. Vale a pena a visita. No local pode-se tomar chás no quiosque.

Curitiba é marcada pela miscigenação étnica e por um cenário repleto de pontos turísticos e culturais que homenageiam a diversidade presente na região. A presença japonesa é uma das mais significativas.
Uma das homenagens mais importantes à etnia na capital paranaense é um logradouro localizado no bairro Água Verde. A Praça do Japão ganhou forma durante a década de 1960. Desde então, tornou-se um importante espaço de convivência e cultura na cidade.

Praça do Japão Curitiba

A Praça do Japão localiza-se no bairro Água Verde, na cidade de Curitiba, capital do estado brasileiro do Paraná.

A praça é uma homenagem aos imigrantes japoneses que chegaram a Curitiba em 1910. A capital paranaense possui a segunda maior comunidade japonesa do Brasil, atrás somente de São Paulo, e hoje abriga mais de 32 mil descendentes de japoneses.

Seu projeto foi iniciado em 1958 e a praça concluída em 1962. Uma reforma, em 1993, incluiu o Portal Japonês, o Memorial da Imigração Japonesa, a Biblioteca Municipal da Praça do Japão, onde estão disponíveis publicações em japonês, a Casa de Chá, e ganhou a Casa da Cultura, onde é possível conhecer as dobraduras de papel (origami), da arte floral (ikebana) e dos poemas de três versos (haikai).
Uma das inúmeras cerejeiras da praça doadas pelo governo japonês.
Em uma área arborizada de 14 mil metros quadrados, existem espalhadas pela praça 30 cerejeiras enviadas do Japão pelo império nipônico e 6 lagos artificiais nos moldes japoneses.



O Buda no centro do lago marca a irmandade entre Curitiba e Himeji e transmite a paciência e arte dos japoneses no Brasil, desde 1908.

A lanterna esculpida em pedra, foi doada pela assembléia legislativa de Hyogo, região japonesa co-irmã do Paraná, em 1979. A lanterna é um símbolo tradicional nos jardins japoneses.

Localiza-se na avenida Sete de Setembro, esquina com a Rua Francisco Rocha, no Água Verde.

O Memorial é aberto de terça a domingo, das 9h as 18h.



Alguns atrativos chamam a atenção. Trinta cerejeiras enviadas do Japão, lagos artificiais em estilo japonês, além de uma estátua de Buda. Em 1993, o local ganhou o Portal Japonês, a Casa da Cultura, e o Memorial da Imigração Japonesa. Outro detalhe interessante é a maquete do Castelo de Himeji, presente na cidade japonesa de nome homônimo (irmã de Curitiba), e que foi implantada em 1997. Um totem simboliza a história:

“Homenagem aos filhos do “Sol Nascente” que aqui se radicaram dedicando-se à agricultura. Tem 30 cerejeiras enviadas do Japão pelo Império Nipônico e lagos artificiais nos moldes japoneses. Em 1993, incorporou o Portal Japonês, a Casa da Cultura, e o Memorial da Imigração Japonesa. Em 1997, foi implantada a maquete do Castelo de Himeji, presente da cidade-irmã de Curitiba”.

A Praça do Japão também é tradicional por sediar importantes eventos e uma variada programação relacionada à cultura nipônica. Na 1º e 3º quinta-feira do mês, das 09h às 12h, acontece a Cerimônia do Chá; às sextas-feiras, aulas de Soroban (Ábaco Japonês); sábados, Zazen (Meditação Zen Budista); e uma vez por mês, oficina de origami. Maiores informações é possível encontrar na página do grupo de artesãos do local.