Bosque do Papa / Memorial Polonês em Curitiba

  Nível de Interesse Turístico: 2 Excelente
Inaugurado em 1980, logo após a visita do papa João Paulo II (1920-2005), a Curitiba. O Bosque do Papa, como é mais conhecido, envolve uma área de 48 mil m², onde existia uma antiga fábrica de velas. É cortado pelo rio Belém e inclui uma reserva de mata atlântica, com mais de 300 araucárias. Um ambiente agradável acolhe os visitantes do Bosque diariamente, das 6 às 20 horas .

Bosque do Papa / Memorial Polonês em Curitiba

O Memorial da Imigração Polonesa, em Curitiba, está instalado nas clareiras do Bosque. Reconstitui-se o ambiente em que viveram os pioneiros imigrantes poloneses, que chegaram em Curitiba por volta de 1871.




É um museu ao ar livre que traduz a luta, as crenças, as tradições e estilo de vida daqueles imigrantes, aberto segundas-feiras das 13:30 às 18h e Terça à domingo, das 9 às 18h.

Sete casas construídas pelos poloneses, com troncos de pinheiro encaixados, foram transportadas do entorno de Curitiba para o Bosque. Calçadas de pedra, equipamentos e utensílios usados pelos poloneses, como uma carroça e uma pipa de azedar repolho, são expostos para visitação.

Realiza-se anualmente, no Bosque do Papa, eventos culturais de tradição polonesa, como a Swieconka (Benção dos Alimentos), no Sábado de Aleluia e a festa de Nossa Senhora da Czestochowa, em agosto.

A Casa dos Troncos, uma construção de imigrantes poloneses de 1883, doada e relocada para o Bosque, foi transformada na Capela de Nossa Senhora de Czestochowa, em homenagem à padroeira da Polônia.


O Bosque fica em uma área de preservação da mata nativa, além de mudas que foram plantadas posteriormente. É também um espaço para pássaros que circulam livremente. Há sabiás, bem-te-vis, coleirinhas, chupins, tico-ticos, canários-da-terra e pica-paus. Conta com trilha ecológica com calçada em pedra, ciclovia que corta a frente do parque onde muitas pessoas fazem exercícios ou frequentam um barzinho junto a ela, palco, loja de artesanato e uma casa de chá, ao estilo polonês. Não tem câmeras de segurança, mas conta com uma sede da Guarda Municipal.

Dicas Úteis:

  • Equipado para deficientes físicos por meio de rampas sem auxílio de corrimão;
  • Banheiros mais não adaptados para deficientes nem fraldário;
  • Não é permitida a entrada de cães por conta dos animais silvestres que circulam livres no bosque.
  • Diariamente, das 6 às 20 horas;
  • Possui uma saída para o gramado posterior do Museu Oscar Niemeyer.

Localização:

Rua: Wellington Oliveira Vianna, s/n°.- CENTRO CÍVICO.

Como chegar:

A pé: Você pode ir andando de vários pontos turísticos como: Centro Cívico e Museu Oscar Niemeyer.

Carro: Não tem estacionamento, mais pode deixar na rua mesmo onde tem vaga e não precisa estar.



Ônibus Linha Turismo: Primeiro horário: 10h00 Último horário : 18h30.

Trasporte Coletivo: Ligeirinho (prata): Estação-Tubo Museu Oscar Niemeyer (Boqueirão-Centro Cívico). Convencionais (amarelos): Abranches, Água Verde-Abranches, Jardim Chaparral, Marechal Hermes-Santa Efigênia, Mateus Leme e Vila Suíça. Metropolitanos (bege): Curitiba-Jardim Marrocos, Curitiba-Jardim Paraíso, Curitiba-Tamandaré/Lamenha e Curitiba-Tamandaré/Minérios (saídas da Praça 19 de Dezembro).Interbairros I (verde)